sexta-feira, 21 de setembro de 2012

o critério é não ter critério nenhum!

Hoje encerramos a janela de transferências do mercado nacional e o Flamengo oficializa dois caras vindos do Avaí como reforços. Obviamente que considerar como reforço dois caras que vem dum time que está em 9o na série B, só pode ser para brigar pela permanência na série A.

Também penso que é indiscutível o fato que o Flamengo é incapaz de acertar uma boa contratação há muito tempo. Com "boa contratação" quero dizer alguém que seja um reforço efetivo para entrar em um dos setores de um time montado e fazer diferença. Ah, e de preferência, sem pagar valores absurdos por jogadores que dificilmente terão valor de revenda posteriormente. Pelo contrário, somos famosos por jogar fora rios de dinheiro que não se sabe de onde vem pagando caro por jogadores velhos, bichados ou por "promessas" que acabam não dando em nada.

A contratação do Zinho, inicialmente, me deu esperanças de que pudesse ser desenvolvido no Flamengo um trabalho a longo prazo. Imaginei que ele, consciente do vencimento do prazo de validade do Joel e com a rápida e assertiva contratação do Dorival estivesse preparando o time já para a temporada do ano que vem. Bastaria "apenas" manter o time ali na zona intermediária da tabela, sem correr riscos e com um horizonte otimista nas vagas para a Libertadores.

Mas as derrotas continuaram e a pressão tradicional da torcida cresceram e com isso a necessidade de reforços que pudessem amenizar essa pressão. Na verdade, não importa se o cara joga bola, se é uma posição carente do elenco, se ele pode auxiliar no desenvolvimento dos garotos ou fazer sombra a algum medalhão acomodado. A urgência é dar uma resposta aos críticos, ainda mais em ano de eleição. E aí, como de costume, os caras levantam nomes virtualmente impossíveis como Diego e Riquelme e acabam com o Cleber Santana.

Eu queria muito saber qual a característica do meia que eles procuravam que coloca na mesma página, ainda que em níveis diferentes o diego, o riquelme e o cleber santana. Será que foi pelo chute de longa distância? Ou pelos passes em profundidade? Ou por cadenciar e ditar o ritmo do jogo? Ou terá sido por ser um cara que é "meia" e estava disposto a vir? Ou porque foi oferecido pelo empresário a um bom preço?

Posso até estar enganado. Tomara que eu esteja, queime a língua e o cara jogue muita bola! Mas não consigo me alegrar com a contratação de um cara que não deu certo no Santos nem no São Paulo e era o maestro do Atlético-PR que foi rebaixado ano passado.

abs e SRN!

Comments