terça-feira, 22 de setembro de 2020

Barcelona no retorno do futebol equatoriano

Olá Buteco, bom dia!

Espelhando a mesma análise que fizemos com o Independiente Del Valle na semana passada, pretendo apresentar alguns dados sobre o Barcelona de Guayaquil desde a retomada do futebol equatoriano.

O Barcelona ainda é o maior campeão equatoriano, mas nesse novo milênio são apenas dois títulos, contra 6 do Emelec e 5 da LDU, que encostaram. Quando o campeonato equatoriano desse ano foi interrompido, estava na 7ª posição, com 5 pontos em 4 jogos (1V, 2E, 1D). No entanto, após a retomada do futebol conseguiu expressivas 7 vitórias em 9 jogos, o que os deixou a apenas 1 ponto dos líderes do campeonato.

Assim como o Del Valle, Barcelona também não teve nenhuma semana livre para treinamentos e o seu treinador roda menos o elenco que o treinador do rival. Talvez isto indique um elenco na conta do chá. É importante lembrar também que o Barcelona perdeu o artilheiro da Libertadores, Fidel Martinez, vendido para a China.

A seguir, o calendário do Barcelona pós retomada e as escalações dessas partidas:


Rodada 5 - 14 de Agosto (sex) - Barcelona 1x0 Orense – Gol: Angulo

Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Pineida; Marques, Piñatares (Oyola), Emmanuel Martinez e Quintero (Ângulo);  Jonathan Alves e Fidel Martinez (Bolaños).


Rodada 6 - 18 de Agosto (ter) – Deportivo Cuenca 0x3 Barcelona – Gols: Piñatares, Fidel Martinez e Jonathan Alves

Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Rivera; Molina (Marques), Piñatares (Cetre), Oyola e Emmanuel Martinez (Quintero);  Angulo (Bolaños) e Fidel Martinez (Jonathan Alves).

4 mudanças em relação ao jogo anterior


Rodada 7 - 23 de Agosto (dom) – Barcelona 2x1 Emelec – Gols: Fidel Martinez e Colman.

Burrai, Castilho, Aimar (Orejuela), Riveros e Pineida; Marques (Oyola), Piñatares, Emmanuel Martinez (Colman) e Damian Diaz (Quintero);  Jonathan Alves (Ângulo) e Fidel Martinez.

4 mudanças em relação ao jogo anterior


Rodada 8 - 26 de Agosto (qua) – Guayaquil City 2x1 Barcelona – Gol: Angulo

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Pineida; Oyola (Molina), Piñatares (Bolaños), Orejuela (Damian Diaz) e Emmanuel Martinez (Quintero);  Angulo e Fidel Martinez (Colman).

3 mudanças em relação ao jogo anterior


Rodada 9 - 29 de Agosto (sab) – Barcelona 3x1 Olmedo -  Gols: Damian Diaz, Aimar e Colman

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Rivera; Oyola, Piñatares, Emmanuel Martinez (Colman) e Damian Diaz (Montaño);  Angulo e Fidel Martinez (Arroyo).

2 mudanças em relação ao time anterior


Rodada 10 - 01 de Setembro (ter) – Barcelona 4x2 Aucas – Gols: Emmanuel Martinez (2), Angulo e Arroyo 

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Vallecilla (Rivera); Marques (Molina), Orejuela, Emmanuel Martinez e Damian Diaz (Oyola);  Angulo (Colman) e Arroyo (Quintero).

4 mudanças em relação ao time anterior


Rodada 11 - 04 de Setembro (sex) – Muschuc Runas 1x2 Barcelona – Gols: Damian Diaz e Emmanuel Martinez

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Pineida; Marques, Piñatares (Oyola), Emmanuel Martinez (Orejuela) e Damian Diaz (Esterilla);  Angulo (Colman) e Quintero (Arroyo).

3 mudanças em relação ao time anterior


Rodada 13 (Jogo antecipado por conta da Libertadores):

09 de Setembro (qua) – Macará 1x1 Barcelona – Gol: Damian Diaz

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Pineida; Marques, Piñatares, Emmanuel Martinez e Damian Diaz;  Ângulo (Colman) e Quintero (Esterilla).

Sem mudanças em relação ao time anterior


Rodada 12 - 13 de Setembro (dom) – Barcelona 1x0 LDU – Gol: Damian Diaz

Barcelona: Burrai, Castilho (Rivera), Aimar, Riveros e Pineida; Marques, Piñatares, Emmanuel Martinez e Damian Diaz (Montaño);  Arroyo (Quintero) e Colman.

2 alterações em relação ao time anterior


Libertadores da América - 17 de Setembro (Qui) - Barcelona 1x2 Junior Barranquila

Barcelona: Burrai, Castilho, Aimar, Riveros e Rivera (Vallecilla); Marques, Orejuela (Oyola), Emmanuel Martinez  e Quintero (Angulo);  Arroyo (Bolaños) e Colman (Molina).

3 alterações em relação ao time anterior


Pela Libertadores, com a derrota na última quinta-feira, Barcelona joga pela sobrevivência. Com zero ponto em três jogos e tendo as duas partidas finais fora de casa, o empate para eles é a pá de cal na competição. Podemos explorar esse desespero para conseguirmos uma vitória.

Do lado de cá, crise total, diversos jogadores infectados com o coronavírus, base voando às pressas para completar o banco e ameaça de demissão do treinador em caso de nova derrota. 

Espero que os jogadores que entrarem em campo lembrem de tudo o que representam e tenham a decência de brigar até o fim. De preferência, jogando bola. 

Saudações RubroNegras!

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Calendário e Política


Salve, Buteco! Enquanto a política ferve e engole o futebol do Flamengo, multicampeão entre 2019 e início de 2020, resolvi estudar o atípico calendário de 2020, após a paralisação por conta da pandemia, e acabei me deparando com o seguinte cenário:

Data

Adversário

Competição

Local

22/9 – 3ª Feira

Barcelona Guayaquil

Libertadores

Guayaquil – Monumental Isidro Romero Carbo

27/9 – Domingo

Palmeiras

Brasileiro

São Paulo – Allianz Parque

30/9 – 4ª Feira

Independiente Del Valle

Libertadores

Rio de Janeiro – Maracanã

4/10 – Domingo

Athletico/PR

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

7/10 – 4ª Feira

Sport Recife

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

10/10 – Sábado

Vasco da Gama

Brasileiro

Rio de Janeiro – São Januário

* 13/10 – 3ª Feira 11ª Rodada Adiado


Goiás

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

* 14/10 – 4ª Feira

Bragantino

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

18/10 – FDS

Corinthians

Brasileiro

São Paulo – Itaquerão

21/10 – 4ª Feira

Junior Barranquilla

Libertadores

Rio de Janeiro – Maracanã

25/10 – FDS


Internacional

Brasileiro

Porto Alegre – Beira-Rio

28/10 – 4ª Feira

Indefinido

Copa do Brasil - 8ªs de Final – Ida

Indefinido


1/11 – FDS

São Paulo

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


4/11 – 4ª Feira

Indefinido

Copa do Brasil - 8ªs de Final – Volta

Indefinido


8/11 – FDS


Atlético/MG


Brasileiro


Belo Horizonte – Mineirão


11/11 – 4ª Feira

Copa do Brasil  –  4ªs de Final – Ida


14/11 – Sábado


Atlético/GO


Brasileiro


Rio de Janeiro – Maracanã


18/11 – 4ª Feira

Copa do Brasil  –  4ªs de Final – Volta


22/11 – FDS

Coritiba

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


25/11 – 4ª Feira

Libertadores – 8ªs de Final – Ida


28/11 – Sábado

Grêmio

Brasileiro

Porto Alegre – Arena do Grêmio


2/12 – 4ª Feira

Libertadores – 8ªs de Final – Volta


6/12 – Domingo

Botafogo

Brasileiro

Rio de Janeiro – Engenhão


9/12 – 4ª Feira

Libertadores – 4ªs de Final – Ida


13/12 – FDS

Santos

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


16/12 – 4ª Feira

Libertadores – 4ªs de Final – Volta


20/12 – FDS

Bahia

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


23/12 – 4ª Feira

Copa do Brasil – Semifinal – Ida


27/12 – FDS

Fortaleza

Brasileiro

FortalezaCastelão


30/12 – FDS

Copa do Brasil – Semifinal – Volta


3/1/21 FDS

Fluminense

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


6/1/21 4ª Feira


Libertadores – Semifinal – Ida

10/1/21 FDS


Ceará

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

13/1/21-4ª Feira


Libertadores – Semifinal – Volta

17/1/21 FDS


Goiás

Brasileiro

Serrinha – Goiânia

20/1/21-4ª Feira


Palmeiras

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

24/1/21 FDS


Athletico/PR

Brasileiro

CuritibaArena da Baixada

* 27/1/21 ou FDS de 30/31/1/2021


Libertadores – Final

* FDS de 30/31/1/21 ou 3/2/21 4ª Feira


Sport Recife

Brasileiro

Recife – Ilha do Retiro

3/2/21 4ª Feira


Copa do Brasil – Final – Ida

7/2/21 FDS


Vasco da Gama

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

10/2/21-4ª Feira


Copa do Brasil – Final – Volta

13/2/21 Sábado


Bragantino

Brasileiro

Bragança PaulistaNabi Abi Chedid

17/2/21-4ª Feira


Corinthians

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

21/2/21  FDS


Internacional

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

24/2/21-4ª Feira

São Paulo

Brasileiro

São Paulo – Morumbi

Observem que o calendário contém algumas indefinições bastante relevantes. A primeira delas ocorrerá na semana de 12 de outubro. O jogo contra o Goiás, no Maracanã, pela 11ª Rodada, que deveria ter acontecido neste último final de semana, foi adiado e está marcado para terça-feira, 13 de outubro; contudo, em tese é o mesmo meio de semana da partida contra o Bragantino, pela 16ª Rodada. Os dois jogos seguintes serão contra o Corinthians, em Itaquera, pela 17ª Rodada, no final de semana, e a 6ª Rodada do Grupo A da Libertadores, contra o Junior Barranquilla, quarta-feira 21, no Maracanã. Temos, então, um possível "encavalamento" de jogos entre a segunda e a terceira semanas de outubro. Outra indefinição bastante relevante envolve as datas da final da Libertadores (jogo único, lembrem-se), da 33ª Rodada do Brasileiro (Sport Recife, na Ilha do Retiro) e das finais da Copa do Brasil. Eventual participação de um mesmo clube nas finais da Libertadores e da Copa do Brasil, além da própria disputa do título brasileiro, exigiria adaptações. Todavia, só com muito otimismo podemos, no cenário atual, cogitar seriamente do Flamengo disputando os três títulos ao mesmo tempo. Sendo sincero, no momento o time não passa a confiança de que disputaremos qualquer um deles.

Como pontuei no início do texto, o Departamento de Futebol foi engolido pelas eleições de 2021, diante da provável não candidatura do presidente Rodolfo Landim à reeleição. É claramente perceptível que a demissão de Domènec Torrent é uma questão de tempo, pois o catalão não transmite que tem a confiança do grupo e que poderá reverter o quadro. Não é que eu torça por isso, apenas não acredito que ele dê a volta por cima. O timing da demissão parece ser justamente o objeto de disputa, pois algumas variáveis, como as eleições presidenciais no Benfica e possível saída de Jorge Jesus, começam a ser especuladas como possíveis fatores de influência. O certo, ao meu ver, é que a sucessão do comando técnico do futebol profissional apontará quem, a partir de então, controlará o Departamento de Futebol do clube: um sobrevivente e desgastado Marcos Braz ou o seu rival político Luiz Eduardo Baptista (Bap). Qualquer um deles certamente enfrentará, assim como o novo treinador, a pressão natural por resultados imediatos, diante da péssima fase do time, em meio a um calendário apertado e três competições simultâneas. Missão nada simples, portanto.

Diante de tanta politicagem, e também de especulações, não me animo a falar sobre futebol, nem mesmo sobre o importantíssimo jogo contra o Barcelona de Guayaquil, amanhã, no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo (foto abaixo), na "Pérola do Pacífico" (a bola rola a partir das 19:15h). Até o vulcão Sangay parece querer complicar a nossa vida. Tenho apenas uma certeza: nunca estivemos tanto nas mãos dos jogadores.




A palavra está com vocês.

Bom dia e SRN a tod@s.

sexta-feira, 18 de setembro de 2020

2020, o ano perdido

 

SRN, Buteco.

 

Logo após a derrota para o Atlético Goianiense, á cerca de um mês atras, publiquei um post com a mina impressão do que iria ocorrer no desenrolar dos acontecimentos 

(http://www.butecodoflamengo.com/2020/08/o-banquete-das-consequencias.html)

Vencido esse período de tempo, e a impressão é que estamos no mesmo lugar.

Minto, estamos pior do que imaginávamos àquela época, onde pensávamos o que aconteceu em Goiânia foi um acidente de percurso.

Ontem, assistimos envergonhados a soma de todos os erros cometidos no decorrer desse desgraçado ano de 2020 vir a tona de maneira muito clara.

Cruelmente clara.

As peças vão se juntando como um quebra cabeças macabro, e transformaram uma maquina de jogar futebol num amontoado amorfo, sem alma nem coração.

Tudo começa na saída de JJ, cercada de controvérsias .

Levou consigo toda a sua comissão técnica, que, vemos hoje, era na prática O departamento de futebol do clube.

Fortes indícios de que TUDO passava pelo crivo dos profissionais europeus.

Na falta destes, descobriu-se que a comissão permanente absorveu ZERO conhecimento no convívio com os portugueses.

E no lapso de tempo entre a troca da comissão anterior e a chegada da nova, o time ficou a cargo do incipiente Mauricio de Souza, que entregou aos novos comandantes um time relapso e relaxado na parte física.

Os dirigentes, por sua vez, subestimaram a pouco  tempo para a estréia no campeonato brasileiro e perderam preciosos dias a procura de treinador.

Além disso, se permitiu mais ONZE dias de folga a um elenco que ficou parado por 90 dias no ano.

A consequência da inaptidão da tal comissão técnica permanente, que entregou um elenco em frangalhos físico, foi a continuidade no clube.

Vale lembrar também do episódio do diretor de futebol correndo para abraçar jogador que saiu de campo nervosinho porque começou no banco, E de forma justa, porque o substituto se saiu melhor quando teve chance ( porque montar um elenco forte, com opções caras de banco de reserva, se a vaga de titular parecer ter sido conquistada por concurso publico?)

Esse mesmo dirigente hoje se encontra mais preocupado em agradar torcedor ( ou ELEITOR...) em rede social do que resolver problemas do clube.

E o treinador?

Me passa a impressão de ser correto, certamente é um profissional dedicado, está se esforçando.

Tenta resolver problemas que não deveria m estar ocorrendo, e ainda lidar com a pressão de ser o comandante, de ser o homem que tomas as decisões e responde por elas, coisa que é novidade na carreira.

Já sabemos o que vai acontecer, o que não sabemos é quando

Esse é o atual momento em que nos encontramos.

Começamos o ano empilhando taças. Terminaremos juntando os cacos de um planejamento fracassado.



                        Jogador deixar campo de joga após derrota sorrindo e batendo papo com adversário é ofensivo ao torcedor

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Independiente Del Valle x Flamengo

   

Copa Libertadores da América/2020 - Grupo A - 3ª Rodada

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2020, as 21:00h (USA ET 20:00h), no Estádio Rodrigo Paz Delgado ou "Casa Blanca", em Quito, Equador.

Independiente Del Valle: Pinos; Preciado, Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Perellano, Faravelli e Moises Caicedo e Fernando Guerrero; Gabriel Torres. Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

FLAMENGO: César; IslaRodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian ArãoGérson, Everton Ribeiro, Diego e DArrascaeta; Gabigol. Técnico: Domènec Torrent.


Arbitragem: Wilmar Roldan, auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Miguel Roldan e Sebastian Vela, todos da Federación Colombiana de Fútbol (FCF). Quarto Árbitro: Jhon A. Ospina (FCF). Assessor Internacional: Juan Albarracin (Federación Ecuatoriana de Fútbol - FEF).

Transmissão: Facebook (www.facebook.com/FLAMENGOOFICIAL ou /CopaLibertadores), a partir das 20:00h.



A Caixa de Chocolates do Domènec




 O Flamengo de Domènec tem múltiplas personalidades. Com uma constante troca de elenco na escalação inicial, e a consequente falta de entrosamento, cada jogo é uma surpresa. Não só para os adversários, como para a torcida. Isto pode até ser bom, desde que cada chocolate dentro da caixa mantenha um padrão de qualidade aceitável. Mas não é o que vemos. Depois de um chocolate especial com licor de cereja, pode vir um chocolate literalmente vencido. Para chegar a uma boa "caixa de chocolates" precisaria de mais treinos para que cada jogador se especializasse na ideia de jogo do Dome. Mas não é o que ocorre. Com poucos treinos, a impressão é que tem certas partidas que os jogadores estão tão surpreendidos quanto nós, torcedores, tentando entender o pensamento do Dome. Ao mesmo tempo que substitui jogadores, ele troca o posicionamento de alguns. Parece que pensa assim:"Quero ver como eles irão se virar agora!". Num eterno teste sem sentido. 

E isto pode atrapalhar os jogadores. Vêm-se fora do posicionamento a qual estão se condicionando e tendo que partir para mais uma ideia de jogo, com papel diferente, com novos companheiros na luta. Um dos segredos de um time de futebol é o entrosamento entre os pares. A ideia de jogo do Dome me parece aplicável a um longo prazo, mas em um curto prazo a estranheza de todos é evidente. 

Talvez para continuar entrosando o time neste padrão multi-escalação, ele não faz variações de posicionamento durante o jogo. Ou talvez seja limitação do treinador mesmo. Simplesmente não enxerga o andamento do jogo e insiste em sua visão inicial. O que, ao meu ver, seria muito ruim para qualquer montagem de time vencedor. É preciso perceber o andar do jogo e articular mudanças estratégicas. Do outro lado há treinadores. E eles fazem isto. Porque congelar o time em um eterno modelo tático durante o jogo? E quando não dá certo, Dome vai retirando jogadores e colocando atacantes. Esgota o banco com eles. Dificilmente isto dá certo. O time do Dome é ansioso e desaba quando se vê em desvantagem. É outro aspecto a ser trabalhado.

Nos acostumamos mal com Jesus. Ou bem. Nosso patamar ficou muito lá no alto. Mas somos do mercado mundial de clubes de terceira linha. E a qualquer oferta nossos recursos se vão para times de segunda ou primeira linha. Então temos aproveitar o que temos de bom no período porque a qualquer momento nosso técnico, nossos craques, podem ir embora. 

Flamengo joga hoje contra o Independiente del Valle. O famoso "time do suco". Agora estamos com "outra direção" na Libertadores. Espero que hoje seja o dia que Dome abra a caixa e retire um delicioso chocolate recheado com trufa de caramelo.

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Reestréia

 







Irmãos rubro-negros,



Nosso amado Flamengo fará sua reestréia na Taça Libertadores da América amanhã, diante do Independiente del Valle, do Equador.

Jogo dificílimo. Me preocupa um pouco o desequilíbrio do time, sobretudo numa competição mata-mata e com times qualificados como a Libertadores. 

A equipe ainda mostra deficiências defensivas e a Libertadores não dá margem para erros.

O que esperar do time amanhã?

Uma atuação envolvente ou desorganizada, como a de domingo?

Após quatro vitórias em sequência, o rendimento do time no domingo preocupou, porque saiu desesperado, verticalizando todas as jogadas, sem articulação ofensiva. 

É de se esperar mais, muito mais.

Essa oscilação é normal, dado o início do trabalho do Domènec e a falta de tempo. Me pergunto apenas quanto a erros defensivos básicos, que temos visto amiúde em quase todos os jogos.

 No mais, eu na minha humildade e fé sempre acredito no Flamengo.

Mesmo com todas as dificuldades, iremos ao Equador buscar duas vitórias e o encaminhamento da nossa classificação na Taça Libertadores da América.


...


Abraços e Saudações Rubro-Negras.

Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Del Valle no retorno do futebol equatoriano

Olá Buteco, bom dia!

Para o post de hoje, preparei uma breve pesquisa sobre o retorno do futebol equatoriano e, em particular, os jogos do Independiente Del Valle. Adversário duro, em evidente crescimento no cenário sulamericano e um treinador que foi, inclusive, cotado para substituir o JJ aqui. Vamos lá!

Para começar, vamos às escalações do Independiente Del Valle nos dois jogos contra a gente, pela Recopa:

Jogo 1 - Del Valle 2x2 Flamengo - Pinos, Sánchez, Shunke, Segovia e Beder Caicedo; Franco, Pellerano, Faravelli (Mera) e Guerrero (Cabeza); Murillo e Torres (Preciado).

Esse Sánchez, escalado na lateral direita nessa partida, é na verdade um ponta. Veremos ele no outro jogo já na posição de origem.

Jogo 2 - Flamengo 3x0 Del Valle - Pinos, Preciado, Schunke, Segovia (Cabeza) e Beder Caicedo (Guerrero); Franco, Pellerano, Faravelli (Nieto) e Sánchez; Murillo e Torres

O Campeonato Equatoriano foi interrompido após 4 rodadas. À época, o Independiente Del Valle era o 6º colocado, com 7 pontos (2V, 1E, no 1D). O time perdeu o volante Alan Franco, agora no Atlético Mineiro e repôs com o prata da casa Moses Caicedo, volante de 18 anos que aparece no time-base após a retomada do futebol no Equador e já possui 3 gols marcados, sendo um deles na Libertadores.

O calendário equatoriano também foi bastante prejudicado pela paralisação provocada pela epidemia, ainda que eles tenham apenas 16 clubes na primeira divisão. Após a retomada do futebol, no fim de semana de 15 e 16 de Agosto, o Del Valle não teve nenhuma semana livre para treinamentos. A imagem a seguir mostra o calendário de jogos, com o bom desempenho de 6 vitórias (datas em verde) e 3 empates (em amarelo) em 30 dias, invencibilidade que os levaram à liderança do campeonato, junto à LDU (que possui um jogo a menos).


Apresentaremos as escalações dessas 9 partidas e poderemos concluir que o treinador Miguel Angel Ramirez tem um time base, mas também vem rodando bastante: 


Rodada 5 – 15 de Agosto – Sábado 

El Nacional 2x4 Del Valle – Gols: Preciado, Segovia (2) e Torres.

Pinos, Preciado (Landázuri), Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Moises Caicedo (Rivero), Pellerano (Mena), Faravelli e Murillo; Sanchez (Acosta) e Torres (Montaño).


Rodada 6 – 18 de Agosto – Terça 

Del Valle 4x4 Macará – Gols: Moises Caicedo, Faravelli, Torres e Sanchez.

Pinos, Preciado (Pacho), Schunke, Segovia e Beder Caicedo (Hincapié); Moises Caicedo, Pellerano, Faravelli (Landázuri) e Murillo; Sanchez (Rivero) e Torres (Montaño).

Nenhuma substituição em relação ao time titular do jogo anterior.


Rodada 7 – 22 de Agosto – Sábado 

Técnico Universitário 0x1 Del Valle – Gol: Torres

Ramirez, Landázuri, Schunke e Beder Caicedo; Moises Caicedo, Pellerano (Murillo), Faravelli (Mera), Pacho e Leiton (Montaño); Sanchez (Guerrero) e Torres (Rivero).

4 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 8 – 25 de Agosto – Terça 

Del Valle 1x1 Aucas – Gol: Preciado

Pinos, Preciado (Landázuri), Schunke, Segovia e Alvarado; Moises Caicedo, Rivero, Faravelli e Mera (Beder Caicedo); Murillo (Leiton) e Montaño (Sánchez).

8 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 9 – 30 de Agosto – Domingo

Del Valle 3x0 Guayaquil – Gols: Torres, Montaño e Mera

Ramirez, Preciado, Alvarado, Segovia e Beder Caicedo; Pellerano, Rivero, Guerrero (Mena) e Mera (Garcia); Torres (Leiton) e Montaño.

5 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 10 – 02 de Setembro – Quarta

Liga de Portoviejo 1x2 Del Valle – Gols: Montaño e Torres

Ramirez, Sánchez (Guerrero), Shunke e Segovia; Moises Caicedo, Rivero, Faravelli (Alvarado) e Mera (Leiton); Murillo (Beder Caicedo), Torres e Montaño.

5 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 11 – 06 de Setembro – Domingo

Emelec 2x2 Del Valle – Gols: Torres e Moises Caicedo

Pinos, Preciado, Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Moises Caicedo, Pellerano (Montaño), Faravelli (Mera) e Guerrero (Ortiz); Murillo (Leiton) e Torres.

5 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 13 (Jogo antecipado devido à Libertadores) – 09 de Setembro – Quarta

Deportivo Cuenca 1x3 Del Valle – Gols: Sánchez e Torres (2).

Ramirez, Preciado, Schunke, Segovia e Beder Caicedo (Murillo); Pellerano (Moses Caicedo), Faravelli (Ortiz), Guerrero e Sánchez (Rivero); Torres e Montaño (Leiton).

4 substituições em relação ao jogo anterior


Rodada 12 – 13 de Setembro – Domingo

Del Valle 4x2 Delfin – Gols: Murillo, Torres (2) e Faravelli

Pinos, Preciado, Schunke, Alvarado e Landázuri (Faravelli); Rivero (Leiton), Pellerano, Ortiz (Torres) e Guerrero; Murillo (Beder Caicedo) e Montaño (Moises Caicedo).

6 substituições em relação ao jogo anterior


Time base do Del Valle, considerando-se os mais escalados após a retomada:

Pinos, Preciado, Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Moises Caicedo, Pellerano, Faravelli e Murillo; Torres e Montaño. 

São apenas duas diferenças para o time da Recopa, o que indica uma forte continuação do trabalho desenvolvido na conquista da SulAmericana do ano passado. Olho no atacante Gabriel Torres, artilheiro do campeonato equatoriano com 12 gols. 

Pela Libertadores, o Del Valle divide a primeira posição no grupo conosco, mas levam vantagem no saldo de gols: nas duas partidas anteriores, dois 3x0. Parada será bem complicada. 

Será uma excelente oportunidade para recordarmos ao mundo o porquê de sermos os atuais Campeões da América. Vai pra cima deles, Mengo!!!

Saudações RubroNegras!