domingo, 26 de setembro de 2021

América/MG x Flamengo

Campeonato Brasileiro/2021 - Série A - 22ª Rodada

Domingo, 25 de Setembro de 2021, as 11:00h (USA ET 10:00h)no Estádio Raimundo Sampaio ou "Independência", em Belo Horizonte/MG.

América/MG: Matheus Cavichioli; Patric, Ricardo Silva, Eduardo Bauermann e Marlon; Lucas Kal, Juninho e Zárate; Ademir, Felipe Azevedo e Fabrício Daniel. Técnico: Vágner Mancini.

FLAMENGO: Gabriel B.; Matheuzinho, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Renê; Willian Arão, Thiago Maia, Diego e Vitinho; Pedro e Bruno Henrique. Técnico: Renato Gaúcho.


Arbitragem: Anderson Daronco (FIFA/RS), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Rafael da Silva Alves (FIFA/RS) e Michael Stanislau (AB/RS) Quarto Árbitro: Michel Patrick Costa Guimarães (CD/MG). Analista de Campo: Renato Cardoso da Conceição (CBF/MG). Árbitro de Vídeo (VAR): Daniel Nobre Bins (AB/RS). Assistente VAR: André da Silva Bitencourt (AB/RS). Observador de VAR: Emerson Luiz Sobral (CBF/PE).

Transmissão: Premiere (sistema pay-per-view).

 

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Flamengo 2 x 0 Barcelona de Guayaquil - A vitória da individualidade contra a coletividade.

Imagem: Gilvan de Souza/Flamengo

Ayn Rand, famosa pensadora americana, ficaria muito feliz com a vitória de ontem. Indivíduos provaram que a força do talento de cada um deles conseguiu sobrepujar o melhor talento coletivo do adversário. Flamengo, em um declínio tático assustador, conseguiu a vitória contra o Barcelona do Equador, e leva uma vantagem de dois gols para a próxima partida lá na casa deles, com torcida e no alto. 

Flamengo começou ao menos empolgado com o jogo. Diferente do estado natimorto que mantiveram na vergonhosa derrota domingo passado contra o Grêmio. Jogadores correndo atrás da bola "como se fosse o último prato de feijão", mas completamente desorganizados. Nossa última linha defensiva esteve muito bem com David Luiz, que fez boa estreia, a despeito de supostamente estar sem ritmo, mas com ele não tem esta. Ele e Rodrigo Caio juntos é um plus defensivo de alto nível. Renê finalmente jogou bem, aliviando os críticos que imploram por Ramon enquanto Filipe Luís, nosso titular inquestionável, não se recupera. Isla, com todo apoio e carinho da torcida presente que o apoiou depois do infame ataque pessoal que tomou de uma parte odiosa da torcida, fez um bom jogo. O que não impediu do Diego Alves ser o grande destaque de ontem, com muitas defesas difíceis. Barcelona chegava como queria. Culpa da defesa? Não. Culpa exclusiva do buraco tático do time destreinado do Renato Gaúcho. Andreas Pereira, o volante inventado, quando ia para a frente era um jogador talentoso e inteligente, e  na transição defensiva e marcação, outro. Simplesmente não sabe o que fazer. Fica perdidaço. Junte a isto o Vitinho flutuante que não fechava a marcação e por algum motivo só queria ficar na frente se atrapalhando as vezes com Gabigol. E Everton Ribeiro cobrindo vários setores do campo. Enfim, uma zona tática que permitiu o Barcelona dominar a primeira parte do jogo. 

Mas quem tem individualidade tem vantagem. Gabigol em uma jogada isolada fez lindo cruzamento para Bruno Henrique, que subiu em outro patamar, e de cabeça fez o gol. Barça Fake sentiu. E o Flamengo passou a ter o predomínio das ações, culminando com o segundo gol, em bela jogada de ataque, de Gabigol, para Vitinho e aí para Bruno Henrique completar para o gol. Flamengo 2 x 0 Barcelona, que ficou nervoso e teve um jogador expulso no final do primeiro tempo.

Excelente. Pensamos todos. Flamengo 2 a 0. Com um jogador a mais. Deslancharemos no segundo tempo. Mas não ocorreu. Barcelona foi para cima e Diego Alves garantiu mais umas defesas milagrosas. Flamengo pressionava, perdia gols, até começar a cansar. Cansou, cansou e o Renato não substituía os jogadores que nitidamente não aguentavam mais. Correr, correr sem parar pelo sistema nada compactado adotado pelo treinador tem seu custo. Enfim, finalmente tirou Vitinho e colocou o Thiago Maia, adiantando Andreas. Finalmente ouviu minhas preces. Só que o Andreas já estava morto e pouco produziu. Damn it! Leo Pereira substituiu David Luiz e compôs bem defensivamente. Nesse ponto devo elogiar o Renato pela recuperação de nossos zagueiros. Mas no fim, deu uma cotovelada no pescoço do adversário na área deles e foi merecidamente expulso. Que deu na cabeça dele? Se controle rapaz. 

Enfim, fiquei feliz mas não satisfeito. Porque precisamos melhorar muito nosso funcionamento tático. Diego Alves pode não ter uma noite tão iluminada quanto a de ontem.  


quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Flamengo x Barcelona de Guayaquil

  

Copa Libertadores da América/2021 - Semifinal - 1º Jogo (Ida)

Quarta-Feira, 22 de Setembro de 2021, as 21:30h (USA ET 20:30h), no 
Estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

FLAMENGO: Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, David Luiz e Renê; Willian Arão, Andreas Pereira, Everton Ribeiro e Vitinho; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.


Barcelona de Guayaquil: Burrai; Byron Castillo, León, Riveros e Pineida; Molina e Piñatares; Emmanuel Martínez, Damián Díaz e Adonis Preciado; Gonzalo Mastriani. Técnico: Fabián Bustos.

Arbitragem: Andrés Cunha (AUF/Uruguai), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2  Richard Trinidad (AUF/Uruguai) e Martín Soppi (AUF/Uruguai). Quarto Árbitro: Andrés Matonte (AUF/Uruguai). Árbitro de Vídeo (VAR): Leodan González (AUF/Uruguai). Auxiliares de Vídeo (AVAR) 1 e 2: Juan Soto (FVF/Venezuela) e Nicolás Taran (AUF/Uruguai). Assessor de Árbitros: Nilson Monção (CBF). Assessor de Vídeo: Luiz Sánchez (FVF/Venezuela). Quality Manager: Patricio Polic (FFC/Chile).

Transmissão: Fox Sports (TV por assinatura).


terça-feira, 21 de setembro de 2021

Túnel do Tempo: Flamengo x Barcelona de Guayaquil

Salve, Buteco! Hora de virar a chave e olhar para a frente. Amanhã, quarta-feira, 22 de setembro de 2022, o Mais Querido enfrentará o Barcelona de Guayaquil pelo jogo de ida de uma das semifinais da Copa Libertadores da América, edição 2021. Até 2020, as equipes já haviam se enfrentado por três vezes, todas em Guayaquil, com uma vitória para cada lado e um empate, porém os confrontos ocorreram nas décadas de 50 e 60, em partidas amistosas.

O reencontro em 2020 se deu por uma competição oficial, a mais nobre do nosso continente, a Libertadores da América. Pouco antes da eclosão da pandemia de COVID-19, ainda pela Fase de Grupos, os 3x0 marcaram a última partida internacional em que o Mister Jorge Jesus comandou o Mais Querido do Brasil, pormenor que dá contornos nostálgicos a essa memória. Com vocês, os melhores momentos em vídeo da Fox Sport/ESPN Brasil, sem narração, apenas com o som da Nação Rubro-Negra ao fundo, no Maracanã:


O jogo de volta, também pela Fase de Grupos da Libertadores da América/2020, traz a coincidência de ter ocorrido, contando da data do jogo de amanhã, há exatamente há um ano (22/9/2020), quando, muito desfalcado pelo surto de COVID-19 no elenco, o Mais Querido venceu heroicamente em Guayaquil sob o comando de Domènec Torrent.


Que o Mais Querido vença e abra uma confortável vantagem para o jogo de volta, na semana que vem.

Bom dia e SRN a tod@s.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Brincando no Brasileiro (2)

 

Prezados Amigos do Buteco, os doze minutos iniciais, razoáveis, até me enganaram, para depois uma sucessão de decisões inexplicáveis desvendarem o que estava acontecendo. Infelizmente, o nosso treinador, em noite de churrasqueiro, demonstrou muito pouca disposição para superar o time pelo qual torce e no qual começou a carreira, pois parecia querer ajudá-lo a sair da zona de rebaixamento. A chance de reverter o retrospecto foi-se pelo ralo, também porque a última preocupação do treinador é o tricampeonato brasileiro do Flamengo.

Se é difícil explicar as escalações de Isla e Renê, nada explica o quanto permaneceram em campo. A insistência com Isla é uma vergonha, considerando o que o Matheuzinho vem jogando. É assustador imaginar que os dois possam estar em campo na quarta-feira, contra o Barcelona de Guayaquil, pela semifinal da Libertadores. O gol do Grêmio foi inacreditável, justamente por a jogada ter sido construída em cima dos dois laterais, em lados opostos do campo, com Isla permitindo o cruzamento de pé trocado de Ferreira e Renê ridiculamente marcando Borja pelo alto.

Taticamente, em que pese a dificuldade pelo desfalque de Arrascaeta, o time inexistiu. Preocupa a incapacidade para propor o jogo. Dificilmente os equatorianos virão para o Rio cedendo espaços ao time. Além disso, as substituições foram lamentáveis. O que foi aquele 4-2-4 com Michael, Bruno Henrique, Pedro e Gabigol?

Por outro lado, a maioria das atuações individuais foi sofrível, tornando difícil dizer, entre o coletivo e o individual, o que foi causa e efeito. Além dos laterais, Arão, Vitinho e Gabigol tiveram atuações deploráveis. Andreas Pereira se salvou, na sua melhor atuação com a camisa do Flamengo até aqui, mas continuo me perguntando se, com a ausência de Arrascaeta, não seria mais racional utilizá-lo mais à frente.

Depois do apito final do árbitro Marinelson Alves da Silva, que demonstrou particular preocupação em picotar o jogo no segundo tempo, especialmente após o adversário abrir o placar, a Nação Rubro-Negra ainda teve que se preocupar com o animado bate-papo de Renato com seus ex-comandados, no qual sobraram risadas e gracejos. Na entrevista, o treinador ironizava as perguntas "só por causa de uma derrota." Emulando Abel Braga, declarou que muitas outras derrotas viriam, pois o time joga a cada 3 dias. Portanto, numa só tacada, disse (com outras palavras) que perder é normal e sequer se preocupou em esconder a satisfação por ceder três salvadores pontos ao seu time do coração.

Preparem-se para fortes emoções na quarta-feira. Bruno Henrique não dá sinais de que esteja pronto para começar a partida. Dependeremos dos jogadores estarem focados na Libertadores, pois nos finais de semana, já está bem claro, o lema é brincar no brasileiro.

VTNC RENATO!!!!!


Bom dia e SRN a tod@s.

domingo, 19 de setembro de 2021

Flamengo x Grêmio

Campeonato Brasileiro/2021 - Série A - 21ª Rodada

Domingo, 19 de Setembro de 2021, as 20:30h (USA ET 19:30h)no Estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

FLAMENGO: Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Renê; Willian Arão, Andreas, Everton Ribeiro e Vitinho; Michael e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.


Grêmio: Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha; Thiago Santos e Lucas Silva; Villasanti, Ferreira e Alisson; Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Arbitragem: Marielson Alves Silva (AB/BA), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Alexandre Álvaro Rocha de Matos (FIFA/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (AB/BA). Quarto Árbitro: Felipe da Silva Gonçalves Paludo (AB/RJ). Árbitro de Vídeo (VAR): Bráulio da Silva Machado (FIFA/SC). Assistente VAR (AVAR): Thiago Americano Labbes (AB/SC). Observador de VAR: Alicio Pena Júnior (CBF/MG).

Transmissão: SporTV (TV por assinatura) e Premiere (sistema pay-per-view).




quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Flamengo 2 x 0 Grêmio. O público no Maracanã

Foto: GZH

Depois de um longo inverno tivemos a volta de um público ainda que restrito no Maracanã valendo para o Flamengo. Porque estranhamente até para o Palmeiras já teve. Contudo, de qualquer forma para todos que aceitam e exigem esta e outras restrições no futebol (modalidade em que a hipocrisia reinante no Brasil assume um grau mais violento) a STJD derrubou a liminar que permitia jogos no Brasileirão. (https://ge.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/stjd-derruba-liminar-que-permitia-publico-em-jogos-do-flamengo-no-brasileirao.ghtml). Sendo assim, clubes pautados pela mesma hipocrisia que dependem da renda da bilheteria e de seus planos de Sócio-Torcedor calcado nas vantagens de ir ao estádio, conseguiram que seus torcedores não possam assistir os jogos, reduzindo então suas rendas e o numero de  seus sócios-torcedores. "Parabéns". Bom para cinema e teatros que não são controlados por eles. Aliás, se chamasse o estádio de "Cine Maracanã" quem sabe o Flamengo pudesse ter seus jogos liberados lá?

Flamengo entrou com time misto. Alguns titulares indiscutíveis estão no Departamento Médico, preocupando para a semifinal da Liberta na próxima semana. Estamos sem Filipe Luis, BH e Arrascaeta. Mas temos Everton Ribeiro e Gabigol. E Everton Ribeiro fez uma partida ontem como se nunca estivesse ido à seleção do Tite. Fez uma partida incrível do início ao fim, liderando toda a equipe. Monstro. A zaga melhorou com Rodrigo Caio. Aliás, desde a chegada do Renato a cornetagem sobre os zagueiros acabou. Todos entram bem e executam suas funções de acordo. Até isto Ceni atrapalhava. A dupla de volantes com Thiago Maia e Andreas ficou prejudicada, pois Andreas é mais um caso "Diego". Ou seja, o meia que insistem em colocar como volante. O que acaba sobrecarregando o único volante, ontem o Thiago Maia e regularmente o Arão. Espero ver um dia que nossa melhor dupla de volantes, Arão e Thiago Maia, entrem juntos de titulares desde o início. 

Grêmio entrou muito agressivo, fazendo faltas a rodo, não coibidas pela arbitragem. Tudo para tentar parar os coringas reservas do Flamengo. Que teve poucas chances de gol. Pedro aparenta ter ficado mais forte fisicamente mas com isto parece ter perdido um pouco a modalidade. Michael tentava jogadas pela esquerda e Vitinho passou todo seu jogo em modo "sleep", não conseguindo concatenar jogadas, estando bem mais lento que o normal.

No segundo tempo, com a entrada de Lázaro e Ramon, que entrou no lugar do Renê, totalmente sem ritmo, o Flamengo melhorou. Lázaro deu velocidade no meio, as jogadas começaram a fluir. Felipão também foi trocando o time e piorando, e o Flamengo passou a dominar. Pedro fez o primeiro gol de pênalti marcado pela zagueiro desviar com a mão uma bela bicicleta que executou, e depois fez o segundo gol aproveitando bem a batida da bola na trave de bela jogada do craque Everton Ribeiro. Flamengo 2 x 0 e reafirmando sua classificação para a semifinal da Copa do Brasil contra nosso contumaz adversário deste torneio, o Atlético Paranaense. Flamengo é o favorito. Mas precisa combinar com os russos.