quarta-feira, 8 de julho de 2020

Fluminense x Flamengo


Campeonato Estadual/2020 - Taça Rio - Final

Quarta-feira, 8 de Julho de 2020, as 21:30h (USA ET 20:30h), no Estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

Fluminense: Muriel; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Dodi, Hudson e Yago Felipe; Nenê, Marcos Paulo e Evanilson. Técnico: Odair Hellmann.

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, GérsonEverton Ribeiro e De Arrascaeta; Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha. Quarto Árbitro: João Batista de Arruda. VAR: Rodrigo Nunes de Sá. AVAR 1 e 2: Rodrigo Carvalhaes de Miranda e Silbert Faria Sisquim. Observador de VAR: Cláudio José de Oliveira Soares. 5º Árbitro: Carlos Henrique Alves de Lima Filho. Técnico: Sérgio de Oliveira Santos.

Transmissão: Canal do Fluminense no YouTube (https://www.youtube.com/user/Fludigital)
Tempo Real: Globo Esporte - globoesporte.com;
                       Uol Esporte - https://www.uol.com.br/esporte/;
Rádios: Rádio Globo AM RJ (910 AM), CBN Rio (92,5 FM), Super Rádio Tupi (96,5 FM e 1280 AM), Rádio Nacional Rio (1130 AM), Rádio Band News RJ (90,3 FM), Rádio Bradesco Esporte (91,1 FM) e Rádio Bandeirantes Rio (1360 AM).
Rádios via Web: FlaTV (YouTube)


Avante Flamengo!









Irmãos rubro-negros,



Seguindo a sua saga, nosso amado Mengo disputará a final da Taça Rio hoje à noite, em jogo com o Fluminense.

Eu não quero entrar em assuntos extracampo, então apenas direi o seguinte: a sanha vergonhosa de parte da imprensa esportiva colocou Flamengo e Fluminense em lados opostos nessa pandemia.

O adversário, sedento por uma oportunidade dessa, abraçou com vontade a narrativa mentirosa de alguns jornalistas. Eles não ajudaram a ninguém nessa pandemia. Ninguém. Nem aos seus próprios funcionários. Contudo, na versão deturpada de certos jornalistas, em que a verdade dá lugar à "versão", o rival tem sido um exemplo.

Ao Flamengo, por outro lado, coube o papel de vilão. Nada que o clube faz é digno de qualquer referência minimamente positiva. Tudo que o clube faz é recebido com negatividade e críticas. Mas nós sabemos que o Flamengo tem feito muito nessa pandemia. Tem feito mais que todos os demais clubes, Federações e Cbf juntos. O Flamengo tem feito mais que todos os grandes órgãos de comunicação do país somados. O Flamengo tem feito muito mais que os jornalistas que o atacam diariamente. O Flamengo tem ajudado a quem precisa, sem se preocupar com holofotes ou em exaltar as suas ações.

Jamais, amigos, jamais abdiquem da sua liberdade e capacidade de analisar os fatos. Jamais aceitem que outros digam como devemos pensar ou que a verdade é apenas fruto da subjetividade de cada um. Colham os fatos, analisem-os objetivamente e tirem suas próprias conclusões. A verdade não pode sucumbir a qualquer tipo de agenda que se queira impor à força.

Volvendo à nossa instituição, espero que o clube se posicione favoravelmente à transmissão do jogo como melhor aprouver ao adversário. A MP 984 dá exclusivo direitos de transmissão das partidas ao mandante. O mandante da final da Taça Rio, Fluminense, foi escolhido por sorteio. Há que se respeitar isso. Que o Flamengo mostre a sua grandeza também no momento de acatar as regras pelas quais o clube tem lutado com afinco. E essa luta do Flamengo é muito boa, é digna da grandeza do clube. Que o adversário faça a sua transmissão. E se eles concordarem em permitir que o Flamengo também transmita o jogo, melhor ainda. Se não, tudo bem. Que os rubro-negros assistam pelo canal do adversário ou ouçam pelo rádio.

Dito isso, o fato é que o Flamengo vai para a final mordido. Não tenho dúvidas de que Jorge Jesus, seus colegas na comissão técnica, jogadores e diretoria têm sentido, em maior ou menor grau, a campanha vergonhosa direcionada à instituição.

O momento é de união de todos os rubro-negros. É jogo decisivo.

Muitos esperam uma goleada histórica. Eu já acho que se vencermos, mesmo pelo placar mínimo, está ótimo. O adversário deverá nos enfrentar com um time de jovens, atletas dispostos a mostrar seu valor diante do melhor time do Brasil e da América do Sul na atualidade.

Meu único pedido ao time do Flamengo é que eles joguem com muita raça e mostrem toda a sua categoria. Que eles honrem a camisa rubro-negra.

E se a vitória vier, será celebrada com alegria e gratidão imensas. O coração rubro-negro é como coração de criança: vibra, em sua humildade e inocência, com tudo que cerca nosso querido Flamengo.

Que assim seja.



...



Abraços e Saudações Rubro-Negras.

Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.


terça-feira, 7 de julho de 2020

Pula uma casa



O áudio do lateral Everton Silva, do Boavista, depois da semifinal da Taça Rio, revelou seu espanto com as movimentações dos jogadores do Flamengo e com as conversas entre eles na preparação de certos lances de ataque.

Destaques para o curioso “pula uma casa” e para “entra na movimentação do 3”, expressões que fazem sentido para os jogadores treinados pelo Mister, mas que não são facilmente decifráveis por quem precisa marcá-los.

Depois de ter dado ao Flamengo um padrão de jogo suficientemente diferenciado para que o clube ganhasse com sobras o Brasileirão e, de forma épica, a Copa Libertadores 2019, Jorge Jesus começa a tentar alcançar um segundo estágio de desenvolvimento do time, o de automatização de movimentos.

O futebol é escasso de certezas, mas o trabalho do Mister continua prometendo a prática, pelo Flamengo, de um futebol de alto nível.

Só que, enquanto isso acontece por aqui, algumas notícias de tentativas de contratação de Jorge Jesus por clubes europeus podem levar a uma mudança do rumo dessa história.

Embora alguns amigos do Buteco sustentem que essas notícias são meramente especulativas, acho que a situação merece uma análise sobre nossas chances frente a essa possível concorrência.

.........
O mundo do futebol ensaia retomada no Brasil e as principais temporadas europeias caminham para o fim, com alguns campeonatos já decididos e com outros na reta final.

Dentre os ainda não decididos, destaca-se o espanhol, no qual o Barcelona perdeu a liderança para o Real Madrid, fato que, segundo o noticiário, selou a sorte do técnico Quique Setién e abriu a temporada de especulações sobre quem será o novo técnico do clube catalão.

Entre os nomes cogitados, o do nosso Mister.

No campeonato português, o Benfica patina e vê o FC Porto abrir vantagem de seis pontos, a quatro rodadas do fim.

De novo, um técnico em queda (Bruno Lage) e cogitações, estas mais fortes, sobre a repatriação de Jorge Jesus pelo clube lisboeta.

Que variáveis podem influir na decisão de Jesus de ficar no Flamengo ou de voltar para a Europa?

A julgar pelo que já se revelou quanto a planos, expectativas e sonhos do Mister, essas variáveis são desafios (oportunidades reais de disputa de grandes títulos), razões afetivas (distância de Portugal) e valor do contrato.

..........
Ponderando essas três variáveis, creio que o Barcelona seria um concorrente imbatível para o Flamengo, por poder cumprir muito bem os três requisitos.

A única coisa que conta a nosso favor, pelo menos por enquanto, é o fato de Jorge Jesus não ser apontado como um desejo firme do Barcelona.

O que existiu de “mais forte” a esse respeito foi certo noticiário da imprensa portuguesa, que bem pode ter sido uma “cavada”, já que o Mister goza de grande prestígio junto à imprensa lusa.

Nomes fortes já especulados sinalizavam que Pep Guardiola e Xavi Hernández seriam as preferências atuais dos catalães, mas Xavi acabou de renovar seu contrato com o Al Sadd, do Catar.

Guardiola continua sendo um dos melhores treinadores do mundo e, embora a campanha do Manchester City na temporada 2019-2020 tenha ficado aquém das expectativas, não encontrei notícias, até agora, que indiquem que vá ser fácil para o Barcelona tirá-lo do City.

Um terceiro nome especulado é o de Ronald Koeman, ex-zagueiro do Barcelona e, atualmente, técnico da seleção holandesa.

Campeonatos europeus terminando, temporada de contratações chegando, em breve saberemos que solução o Barça terá dado para substituir Quique Setién.

Tenho como certo que, se o Barcelona resolver sobrevoar o Ninho do Urubu, nossas chances de manter o Mister serão muito pequenas.



Espero que mirem outras “presas”.

.........
Quanto ao Benfica, têm muito peso as razões afetivas, pela oportunidade de voltar pra casa, mas o Mister resistiu até agora às investidas, possivelmente porque o clube luso não tem, no momento, condições de disputar a Champions League com chances reais de brigar por título ou por boas colocações.

Afinal, até mesmo para o campeonato português seria preciso reforçar o time.

Disse Julio Gomes, em notícia publicada no UOL:

“Mas o que Jesus quer mesmo é um projeto. É saber que terá dinheiro para montar uma equipe competitiva em nível de Champions League. O grande objetivo de vida do treinador é ter uma chance em algum dos gigantes europeus e, para isso, a vitrine precisa ser o Benfica forte em uma Champions, não adianta ganhar com o Flamengo. É preciso fazer uma campanha europeia com o clube encarnado que chame a atenção.”

Traduzindo (e “corrigindo”) o texto, o Mister teria dois caminhos para a projeção que deseja: fazer do Benfica uma equipe capaz de chamar a atenção na Champions ou ganhar a Libertadores e o Mundial com o Flamengo.

Numa análise superficial, o Flamengo teria, em princípio, a atratividade de proporcionar ao Mister maior chance frente a desafios relevantes e assim seria se as incertezas dos calendários brasileiro e sul-americano não começassem a pesar contra nós, na medida em que podem prejudicar o real enfrentamento de tais desafios pelo nosso treinador.

Este fator (incerteza do calendário), associado à volta pra casa e ao peso de um contrato bem remunerado (diz-se que o Benfica estaria disposto a pagar mais do que o Flamengo), pode levar o Mister a ceder à insistência do Benfica.

Afinal, se o grande objetivo de Jorge Jesus é chegar a treinar um dos gigantes europeus, a permanência no Flamengo precisaria ser oportunidade real de disputar a Libertadores para chegar a uma nova disputa do Mundial.

Se as incertezas do calendário sul-americano colocarem em dúvida esse caminho, não haverá segurança do projeto de grande porte sonhado por Jesus, nem no Flamengo, nem no Benfica.

Em tal hipótese, o valor do contrato e as razões afetivas podem levá-lo a voltar para Portugal.

.........
Por outro lado, se houver segurança de que o Flamengo poderá disputar a Libertadores, creio que o Flamengo ficará bem posicionado quanto à variável “desafios”, por dispor de um elenco muito qualificado.

Afinal, não basta frequentar as principais competições, é preciso ter time para disputá-las com chances reais de conquistas.

O elenco atual do Flamengo é bastante superior ao do Benfica e, além disso, o tempo de que o Mister disporia para transformar o atual Benfica num time competitivo seria pequeno, pois o início da fase classificatória da Champions 2020-2021 está previsto para setembro.

Se a qualidade do nosso elenco tende a nos favorecer, pode converter-se em ameaça, caso o Mister decida voltar para o Benfica.

Afinal, já ficou evidente que Jorge Jesus gosta de trabalhar com jogadores que bem assimilam seu modelo de jogo.

Se o Benfica tiver dinheiro para montar o projeto de que falou Julio Gomes, o próximo passo pode ser a tentativa do Mister de criar um atalho para a formação de um grande time no Benfica, por meio da contratação de alguns importantes jogadores do Flamengo.

É mera especulação? Chifre em cabeça de cavalo?

Por enquanto é, mas temo que, se o Mister aceitar proposta do Benfica, possa deixar de ser, não só pelo encurtamento de caminho que isto proporcionaria a Jorge Jesus, mas porque, como ficou claro nos últimos dias, a diretoria do Flamengo está, no momento, muito ligada em arrecadação.

.........
A permanência do Mister no Flamengo, à frente do elenco altamente qualificado que o clube conseguiu reunir, há de ser uma quase garantia de novas conquistas relevantes, mas não nos foi concedido direito ao sossego de sabermos que poderemos contar com ele.

É evidente que Jorge Jesus gosta do Flamengo e que reconhece as oportunidades que o clube já lhe proporcionou e pode continuar proporcionando, mas nunca estaremos livres do risco de que uma investida mais forte de um clube europeu o leve a fazer as malas e voltar ao Velho Continente.

Tomara que os pesos das variáveis que influenciam nessa decisão levem o Mister a continuar preferindo ficar por aqui.

.........
Se não houver surpresa de última hora, nosso Flamengo decidirá amanhã a Taça Rio contra o Fluminense e, se vencer, será o campeão estadual de 2020.

Que haja o jogo e que, mais uma vez, nosso time consiga jogar seu grande futebol e conquiste a vitória e os dois títulos.

SRN.

segunda-feira, 6 de julho de 2020

#TeuCujoo

Salve, Buteco! Dando um passo (bem) maior do que as pernas, a Diretoria do Flamengo contratou a plataforma MyCujoo para a transmissão da semifinal de ontem contra o Volta Redonda. É claro que as coisas não saíram como se esperava. Aliás, ia escrever "como se planejava", porém desisti porque é impossível algo tão improvisado haver sido devidamente planejado. Qualquer torcedor minimamente informado se preocupou assim que soube do anúncio do clube. Uma plataforma habituada a transmitir partidas das ligas bielorrussa e mongol, das terceira e quarta divisões da Suíça e da liga feminina da Dinamarca obviamente não poderia sustentar a demanda de um jogo de semifinal do Mais Querido do Brasil, mesmo que na Taça Rio, em plena pandemia e contra o Voltaço da Cidade do Aço.

É de obviedade translúcida que qualquer plataforma de transmissão de jogos do Flamengo precisa atender a avassaladora demanda da Nação Rubro-Negra, a maior torcida do mundo. O Flamengo é popular porque é de todos e não tem dono, o que não se confunde com almoço grátis. Não é difícil de entender: a cobrança ou não de R$ 10,00 (dez reais) seria uma polêmica menor, tendente a desaparecer já durante a partida, acaso o acesso ao serviço fosse simples e o produto chegasse ao seu destinatário final em perfeitas condições de imagem e som. Futebol é sobretudo paixão e o grande coração da Nação provavelmente a faria se acostumar rapidamente com a nova realidade. Contudo, a desastrosa escolha de uma plataforma incapaz de suportar a demanda amplificou de forma absolutamente evitável e desnecessária essa polêmica que, repito, nasceu para se tornar insignificante.

Além disso, o MyCujoo não é disponibilizado nos aparelhos de smart tv comercializados no Brasil. Daí já surge um obstáculo evidente, até transponível, porém um bocado complicador: nem todo mundo domina a técnica de "emparelhar" ou "espelhar" o conteúdo de um notebook, tablet ou mesmo celular em uma televisão. É muito mais fácil (e provável) fazer uma "vaquinha" para assistir a uma partida no sistema pay-per-view em uma televisão do que em um notebook ou celular. Para piorar, e apesar de ser uma empreitada nova, para a qual ainda não se assimilou o "know-how", o clube não ofereceu suporte para a grande massa de interessados em adquirir o produto e aos sócios-torcedores que teriam o acesso gratuito à transmissão. Para que facilitar, se é possível complicar, certo?

Com todo o respeito a essa Diretoria, composta por pessoas que tão bem administram o clube e, no início da década passada, participaram da elaboração do projeto que hoje rende tantos frutos, por qualquer ângulo que se analise os fatos chega-se à mesma conclusão: foi uma tremenda mancada, piorada pelas acacianas declarações do (ótimo) presidente Landim, já que até as pedras sabem que não existe almoço grátis e que o Flamengo precisa arrecadar para sustentar um time com Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol, Gérson, Vitinho e outros. Porém, não menos óbvio é que (p. ex.) o YouTube cobra 30% (trinta por cento) das transmissões monetizadas pelo mesmo motivo que o Flamengo não fechou com a Globo um acordo pelos direitos de transmissão do Estadual: a qualidade do produto ou do serviço ofertado.

Se o Flamengo não pode contratar qualquer plataforma para sustentar a avassaladora demanda de sua torcida, é óbvio que a margem de lucro inicial, nesse novo mundo que começa a ser explorado, poderá não ser tão grande, o que está longe de ser o fim do mundo. O que não pode é o Flamengo achar que só ele tem o direito de cobrar o preço justo por seu produto, certo? Além disso, não custa checar as alternativas oferecidas pela modalidade freeming, que pode perfeitamente se tornar uma opção válida.

Por outro lado, também não é o fim do mundo o insucesso de ontem da transmissão apenas via MyCujoo. O clube só não pode insistir no erro, acaso seja contemplado pelo sorteio do mando de campo do Fla-Flu que decidirá a Taça Rio e talvez o campeonato. O novo formato de transmissões tem tudo para ser um sucesso, desde que seja dado um passo de cada vez.

***

Após dois protocolares 2x0, com o Mister trocando todo o meio de campo, acabou a fase de treinos e chegou a hora de um Fla-Flu decisivo que certamente exigirá bem mais do time. Vale lembrar foi o Fluminense o responsável pela única derrota do Flamengo no campeonato e pelo único susto que o time titular tomou, após abrir 3x0, tomar dois gols e um sufoco no final. Também não se pode esquecer que esse Fla-Flu de 12 de fevereiro, vencido por 3x2 pelo Mais Querido do Brasil, foi justamente o terceiro jogo dos titulares após a volta das férias e do período de pré-temporada.

Como o Fla-Flu é o jogo do sobrenatural, não custa observar essa curiosa coincidência, pois o confronto da próxima quarta-feira também será o terceiro do Flamengo após a suspensão da temporada por conta da pandemia de COVID-19. Dessa vez, porém, o Flamengo parece estar fisicamente melhor preparado e com bem mais ritmo de jogo. Só não pode achar que enfrentará o Boavista ou o Volta Redonda: por mais que exista uma distância oceânica entre os times atuais de Flamengo e Fluminense, o jogo é jogado e o lambari é pescado. Ainda mais em um Fla-Flu decisivo.

***

Sendo muito sincero com vocês, enfrentaremos o adversário da minha preferência. Como ressaltei neste post há quase um mês, o Fla-Flu é um clássico envelhecido, que só decidiu estaduais, finais em que "a vantagem tricolor de 4 (quatro) jogos (4x8) foi construída em dois períodos bem definidos: antes da década de 60 e no biênio pós-partida do Zico para a Udinese. E mesmo em campeonatos estaduais, desde a década de 90 o clássico só decidiu 3 (três) títulos, com duas conquistas do Flamengo (1991 e 2017), em que pesse a importância histórica do título tricolor no nosso centenário (1995). O certo é que Fla-Flu's decisivos são e vêm se tornando cada vez mais uma raridade, o que, a meu ver, pode ser explicado pelo franco processo de decadência do adversário, vivido a partir da segunda metade da década de 80 e bastante acelerado na década de 90 pelos humilhantes rebaixamentos para as Séries B e C do futebol brasileiro."

A incompetência do Fluminense não é problema do Flamengo. Justamente por isso, quarta-feira gostaria de uma vitória com requintes de crueldade, se o Mister e grande elenco me permitirem esse pequeno capricho.

A palavra está com vocês.

Bom dia e SRN a tod@s.

domingo, 5 de julho de 2020

Flamengo x Volta Redonda


Campeonato Estadual/2020 - Taça Rio - Semifinal

Domingo, 5 de Julho de 2020, as 16:00h (USA ET 15:00h), no Estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, GérsonEverton Ribeiro e De Arrascaeta; Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.


Volta Redonda: Douglas Borges; Oliveira, Heitor, Daniel e Luiz Paulo; Bruno Barra, Wallisson, Marcelo e Bernardo e Pedrinho; João Carlos Técnico: Luizinho Vieira.

Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha, auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Luiz Cláudio Regazone e Daniel do Espírito Santo Parro. Quarto Árbitro: Felipe da Silva Gonçalvez Paludo. Técnico: Sérgio de Oliveira Santos.

Transmissão: MyCujoo http://bit.ly/FlamengoNaSemi
Tempo Real: Globo Esporte - globoesporte.com;
                       Uol Esporte - https://www.uol.com.br/esporte/;
Rádios: Rádio Globo AM RJ (910 AM), CBN Rio (92,5 FM), Super Rádio Tupi (96,5 FM e 1280 AM), Rádio Nacional Rio (1130 AM), Rádio Band News RJ (90,3 FM), Rádio Bradesco Esporte (91,1 FM) e Rádio Bandeirantes Rio (1360 AM).
Rádios via Web: Rádio FERJ, com transmissão das Damas do Esporte - fferj.com.br/radio.

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Mengão Malvadão


SRN, Buteco.


Como é boa a vida quando o Flamengo faz parte do cotidiano!

Essa semana, a vida começa a voltar ao mornal quando a gente assiste ao Mengão na quarta e sabe que domingo tem de novo!

Em meio a um pesadelo medonho, o leviatã da Gávea ainda encontra tempo de mudar o curso da história do futebol brasileiro, com a primeira transmissão própria de um clube mandante, respaldado pela MP 984, que jocosamente foi apelidada de MP do Flamengo pelo mídia ensandecida.

Em meio a impropérios verborrágicos, lamentos histéricos, uivos histriônicos e muita dor retal, a mídia especializada ( em falar bobagem...) , pauli$tas à frente, tenta desesperadamente pregar a pecha de egoísta e desgregador no Flamengo.

Difamar, mentir, distorcer, caluniar, enfim, o modus operandi normal conhecido da classe.

O torcedor do Flamengo, feliz por opção e sábio por natureza, ri e se diverte com o choro e ranger de dentes alheio.

No passado tentavam nos menosprezar com termos pejorativos  como mulambo e urubu. A torcida abraçou os termos, sendo que o urubu se tornou um dos símbolos do clube.

E da mesma forma acontece hoje. Vendo a má fé em cada palavra , o ódio em cada declaração e a inveja em cada pensamento dirigido ao clube, o torcedor ignora a imbecilidade coletiva.

E adota a pecha, malandramente.

 Assim nasce o Mengão Malvadão.

O Mengão Malvadão que distribuiu cestas básicas à população. Material de limpeza. Álcool gel. Cedeu os direitos de sua marca para pequenos empresários produzirem mascaras.

Enquanto isso, o “protocolo  bom é aquele que salva vidas” tem o seu CT notificado por falta de insumos básicos e dá calote nos testes obrigatórios para retorno aos jogos, é incensado como “exemplo de dignidade”

Longa vida ao Mengão Malvadão!


                                                Qual dos dois a grobo odeia mais?

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Flamengo 2 x 0 Boavista. Depois de um longo inverno.

E finalmente fomos agraciados com uma partida ao vivo do Flamengo depois de 4 meses. Mais que "oitentena". Uma MP agraciada pelo presidente atual decretou que o mandante tem poder de escolha sobre suas transmissões. Sendo assim o Flamengo escolheu a FlaTV para transmitir seu jogo contra o Boavista, a despeito da revolta da Vênus Platinada, que acha que manda no Brasil. Ao menos ontem não mandou. Flamengo, para raiva dos haters, exibiu seu jogo, bateu recorde no Youtube, o que não é pouco, e venceu o fraco Boavista. O que, cá para nós, era obrigação.

Muito tempo sem assistir este Flamengo deveria ser considerado crime de lesa-pátria. Tiraram 4 meses de vida útil deste espetacular time de Jorge Jesus. É um time que dá vontade de ver apenas pelo espetáculo técnico e tático. Ao menos da formação principal. Everton Ribeiro,Arrascaeta, Gerson, Arão, Felipe Luis, Rafinha....e outros e outros. Flamengo hoje é um time dos sonhos. Sério. Aproveitem o momento. Não sabemos o porvir. 


Quanto ao jogo, Boavista jogando todo atrás e o goleiro deles se posicionando maravilhosamente bem, evitando muitos gols. Bom goleiro ele, talvez melhor que nossos atuais reservas vindo da base. A observar. Arrascaeta em noite de garçom máximo, sempre procurando servir ao companheiro. Rafinha altamente incisivo. Arão avançando bem e Gerson dominando o meio. Bruno Henrique completamente aéreo. Ainda não se "incorporou". Pedro é um atacante sóbrio e frio. Logo deixou seu gol. É do tipo que se apresenta forte na pequena área. Uma espécie de versão aperfeiçoada do Brocador. Se o deixarem jogar vira artilheiro. Mas já temos o Gabigol.

Mas foi um primeiro tempo em ritmo de treino que pouco deve ter agradado ao Mister. Apesar do gol do Pedro. Flamengo voltou pro segundo tempo com o arisco Michael no lugar do Everton Ribeiro e o Flamengo mais elétrico. Com várias chances criadas e desperdiçadas, Gerson se emputeceu e resolveu decidir. Com uma finalização espetacular, de meia-distância, marcou seu gol no ângulo. Indefensável. Flamengo 2 x 0. Esperávamos mais gols e mais álcool-gel distribuídos. Mas parou por aí. Apesar da entrada de Vitinho, Diego, Pedro Rocha e Thiago Motta. Diego chegou a dar vários passes para gol e Vitinho esteve bem mais presente que Bruno Henrique. Eram várias trocas de passe de qualidade. Mas no final pouco efetivas. Flamengo precisa melhorar as finalizações.

Mas venceu. Torcida feliz. Mais uma vez fez história, desta vez na internet. E vamos esperar que passem mais transmissões pela FlaTV. Finalmente estivemos livres de narradores e comentaristas que passam o jogo inteiro torcendo contra e buscando erros imaginários da arbitragem que tenham favorecido o Flamengo. Além de constantemente citarem o Corinthians de forma aleatória. A Globo é uma péssima emissora para o Flamengo.