segunda-feira, 19 de outubro de 2020

O Pior Já Passou?



Salve, Buteco! Afinal de contas, Domènec Torrent, na visão de vocês, é um gênio ou uma espécie de Barbieri Catalão? Depende do resultado, que define o humor da torcida, alguns dirão. Na minha modesta opinião, não é nem uma coisa, nem outra. Tenho a expectativa de que, com o tempo e o enorme conhecimento teórico que possui, seja por seus estudos na Espanha, seja pelo período acompanhando Pep Guardiola em clubes como Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City, Domè se prove acima da média sul-americana, quem sabe até fazendo frente aos maiores expoentes do nosso continente, quais sejam, os argentinos Jorge Sampaoli e Marcelo Gallardo. Reconheço, porém, que isso hoje não passa de um sonho e de uma mera projeção. Aliás, não me iludo com a possibilidade de termos no clube uma nova estrela do mercado mundial de treinadores. Se assim fosse, seria Domé, e não Mikel Arketa, que estaria à frente do orçamento de £50 milhões (cinquenta milhões de libras esterlinas) só para contratações do Arsenal de Londres. Não existe bobo no mundo do futebol, certo?

O que "pegou" no trabalho de Domè, até aqui, foram alguns erros de leitura de jogo, como, por exemplo, na desastrosa sequência entre o Ceará e o Independiente Del Valle, quando o time tomou 7 (sete) gols e não marcou nenhum em 180 minutos. A despropositada concentração do jogo na desarmônica dupla formada por Renê e Vitinho pelo setor esquerdo, contra os cearenses, e a incompreensível estratégia de marcar em linha alta em Quito e depois ainda "rodar o elenco" a 2.700msnm com 0x3 no placar, foram decisões que com razão assustaram muito a torcida. Em compensação, a sequência a partir da vitória sobre o Barcelona de Guayaquil pode ser definida como épica, superando dezenas de desfalques, a COVID-19 e a insanidade do calendário que a CBF parece reservar de forma particularmente mais desgastante para o Flamengo.

Obviamente, essa epopeia chegou ao seu auge ontem, quando em Itaquera Domènec colheu o seu resultado mais impactante à frente do Mais Querido do Brasil, superando até o empate com os garotos contra o Palmeiras no Allianz Parque e a goleada sobre o Del Valle no Maracanã. Com Bruno Henrique e Everton Ribeiro individualmente numa tarde pouco inspirada, o sistema tático brilhou, especialmente com a nova função atribuída a Vitinho, solto pelo meio no lugar que costuma ser ocupado pela nossa estrela Giorgian De Arrascaeta. O consistente Flamengo chegou aos 5x1 sem maior esforço e se apresentou definitivamente como sério candidato a mais um título do Campeonato Brasileiro. 

A epopeia está forjando um Domè revestido de aço, capaz de encarar os maiores desafios à frente do Mais Querido do Brasil. Contudo, a Diretoria não deve perder de vista que este processo ainda está em curso. É que, se Domè tem a bagagem de haver trabalhado em três clubes de ponta do futebol europeu com um dos melhores treinadores da História, ao mesmo tempo é um neófito em nível de CONMEBOL, suas arbitragens e a mítica catimba argentina. Domè é experiente, mas também inexperiente, entendem? E ainda por cima está em pleno processo de aprender o que é ser Flamengo.

Essa peculiar característica, que vem sendo trabalhada à base de sucessivas provas de fogo, não deve passar desapercebida e nem ser subestimada pela Diretoria. O calendário com três competições simultâneas e o inevitável desgaste dele decorrente, a meu ver, exigem que se tome decisões que facilitem e não compliquem a vida do nosso "experiente, mas inexperiente" treinador. O calendário de 2020 tem aspectos que me lembram 2017 e 2018. No primeiro caso, pelo impressionante número de partidas espremidas em curto espaço de tempo; no segundo, pelo desafio que exige coragem para fazer escolhas difíceis e definir prioridades, o que infelizmente não foi feito, levando o Flamengo a cair nas três competições.

Dessas duas fatídicas temporadas, não me escapam da memória especialmente a final de 2017 e a falta de pernas para definir no segundo tempo o jogo contra o Independiente, muito mais descansado por estar no meio da "europeia" temporada argentina, ao contrário do Flamengo, que fazia seu último jogo de uma temporada recorde em número de jogos.

Para manter os pés no chão, vale a pena mais uma vez lembrar do impiedoso calendário/2020, que vai até fevereiro com as três competições:

21/10 – 4ª Feira

JunioBarranquilla

Libertadores

Rio de Janeiro – Maracanã


25/10 Domingo


Internacional

Brasileiro

Porto Alegre – Beira-Rio

28/10 – 4ª Feira

Athletico/PR

Copa do Brasil - 8ªs de Final – Ida

Indefinido


1/11 Domingo

São Paulo

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


4/11 – 4ª Feira

Athletico/PR

Copa do Brasil - 8ªs de Final – Volta

Indefinido


8/11 – Sábado


Atlético/MG


Brasileiro


Belo Horizonte – Mineirão


11/11 – 4ª Feira

Copa do Brasil  –  4ªs de Final – Ida


14/11 – Sábado


Atlético/GO


Brasileiro


Rio de Janeiro – Maracanã


18/11 – 4ª Feira

Copa do Brasil  –  4ªs de Final – Volta


22/11 – FDS

Coritiba

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


25/11 – 4ª Feira

Libertadores – 8ªs de Final – Ida


28/11 – Sábado

Grêmio

Brasileiro

Porto Alegre – Arena do Grêmio


2/12 – 4ª Feira

Libertadores – 8ªs de Final – Volta


6/12 – Domingo

Botafogo

Brasileiro

Rio de Janeiro – Engenhão


9/12 – 4ª Feira

Libertadores – 4ªs de Final – Ida


13/12 – FDS

Santos

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


16/12 – 4ª Feira

Libertadores – 4ªs de Final – Volta


20/12 – FDS

Bahia

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


23/12 – 4ª Feira

Copa do Brasil – Semifinal – Ida


27/12 – FDS

Fortaleza

Brasileiro

Fortaleza – Castelão


30/12 – FDS

Copa do Brasil – Semifinal – Volta


3/1/21 FDS

Fluminense

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã


6/1/21 4ª Feira


Libertadores – Semifinal – Ida

10/1/21 FDS


Ceará

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

13/1/21-4ª Feira


Libertadores – Semifinal – Volta

17/1/21 FDS


Goiás

Brasileiro

Serrinha – Goiânia

20/1/21-4ª Feira


Palmeiras

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

24/1/21 FDS


Athletico/PR

Brasileiro

Curitiba – Arena da Baixada

* 27/1/21 ou FDS de 30/31/1/2021


Libertadores – Final

* FDS de 30/31/1/21 ou 3/2/21 4ª Feira


SporRecife

Brasileiro

Recife – Ilha do Retiro

3/2/21 4ª Feira


Copa do Brasil – Final – Ida

7/2/21 FDS


Vasco da Gama

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

10/2/21-4ª Feira


Copa do Brasil – Final – Volta

13/2/21 Sábado


Bragantino

Brasileiro

Bragança Paulista – Nabi Abi Chedid

17/2/21-4ª Feira


Corinthians

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

21/2/21  FDS


Internacional

Brasileiro

Rio de Janeiro – Maracanã

24/2/21-4ª Feira

São Paulo

Brasileiro

São Paulo – Morumbi



Pela 6ª e última Rodada do Grupo A da Libertadores/2020, o Flamengo enfrentará o Junior Barranquilla no Maracanã e o Independiente Del Valle receberá em Quito o Barcelona de Guayaquil. Os confrontos definirão, além do primeiro e do segundo lugares do grupo, que se classificarão para as oitavas de final, quem disputará a Sul-Americana (terceiro colocado).

De acordo com o critério do saldo de gols, mesmo vencendo é improvável que o Junior alcance o Del Valle, assim como é improvável que o Barcelona alcance o Junior, ainda que derrote o Del Valle em Quito. O xis da questão é que, em caso de derrota do Flamengo, já classificado, e vitória do Del Valle, "quase" classificado, o Mais Querido cederá o primeiro lugar do grupo e o direito a disputar a segunda partida das oitavas de final como mandante.

Ocorre que domingo o Flamengo, vindo de epopeia, disputará uma das partidas mais importantes do ano, contra o Internacional, em Porto Alegre, ou seja, jogo de seis pontos que provavelmente ainda valerá a liderança do Campeonato Brasileiro, e que, por isso mesmo, talvez venha a ser mais um capítulo da própria epopeia.

Qual time você escalaria na próxima quarta-feira?


Bom dia e SRN a tod@s.


domingo, 18 de outubro de 2020

Corinthians x Flamengo

      

Campeonato Brasileiro/2020 - Série A - 17ª Rodada

Domingo, 18 de Outubro de 2020, as 16:00h (USA ET 15:00h), na Arena Corinthians ou "Itaquerão", em São Paulo/SP.

Corinthians: Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Lucas Piton; Xavier; Otero, Mateus Vital, Camacho e Everaldo; Boselli. Técnico: Vagner Mancini.

FLAMENGO: Hugo; Isla, Gustavo Henrique, Natae Filipe LuísWillian Arão, Gérson, Diego e Vitinho; Pedro e Bruno Henrique. Técnico: Domènec Torrent.


Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 José Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS). Quarto Árbitro: Ednilson Corona (SP). Árbitro de Vídeo (VAR): Wagner Reway (PB). Assistentes VAR 1 e 2: Vinicius Gomes do Amaral (RS) e André da Silva Bitencourt (RS). Observador de VAR: Marrubson Melo Freitas (DF).

Transmissão: Rede Globo (aberta) PremierePremiere Play e PFCI (sistema pay-per-view, aplicativo e internacional).



sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Tá ruim mas tá bom

 

SRN, Buteco

O ser humano é um animal insatisfeito por natureza.Por mais que as coisas pareçam boas, que os acontecimentos transcorram de forma favorável, sempre vai existir aquele sentimento de que podia ser melhor.

Nos últimos 30 dias, em 18 pontos disputados, o Flamengo conseguiu 14.

Nesse meio tempo, jogando a cada ter dias ( e a cada dois dias nessa semana), enfrentou um assustador surto de Covid que contaminou  41 pessoas.

Teve que jogar com um time sub 20 saindo pro estádio faltando 30 minutos pra começar, porque não se sabia se ia ter jogo naquele dia.

Nas convocações dos jogos pelas eliminatórias, teve 4 de seus titulares convocados, e um deles retornou contundido.

No Equador, tomou uma goleada horrenda de 5x0 onde se foi descobrir posteriormente que 7 jogadores jogaram infectados.

Ainda tem o gramado tosco do Maracanã, a perseguição da impren$$a, mas já deu pra entender que comemos o pão que o diabo amassou nesses últimos dias, correto?

Então porque não estamos completamente satisfeitos com o rendimento do time nesse período?

Além da natureza humana de querer mais, existiram pontos negativos também.

O fato do treinador insistir em não usar as substituições a que tem direito, mesmo com o time se esfacelando em campo, é algo que foge a compreensão,

No começo do campeonato, a opinião geral era que a mudança temporária da regra para 5 substituições seria favorável ao Flamengo, pelo elenco vasto e qualificado.

No entanto, é provável que seja o time que menos usa as substituições, sequer faz as antigas 3 permitidas por jogo.

E não me venha falar o batido “colocar quem?” porque na hora que foi preciso colocar o sub 20 em campo eles foram lá e corresponderam.

Os jogadores, em que se pese o desgaste da maratona, ainda cometem erros infantis, tal como no jogo de ontem no gol adversário, de falta absoluta de capacidade técnica como nas finalizações de Michael contra o Goias e , bem, não sei explicar o que seria Vitinho e sua inacreditável capacidade de chutar exatamente onde se encontra o goleiro adversário.

E é isso, é da nossa natureza humana e, principalmente, rubro negra, achar que dava pra fazer mais. E de repente até dava, vai saber.

Vamos em frente porque ainda não acabou a overdose de jogos.

Tá ruim, mas tá bom.




quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Flamengo x Bragantino

       

Campeonato Brasileiro/2020 - Série A - 16ª Rodada

Quinta-feira, 15 de Outubro de 2020, as 20:00h (USA ET 19:00h), no estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

FLAMENGO: Hugo; Isla, Matheus Thuler, Léo Pereire RenêWillian Arão, ThiagMaia, Diego e Everton Ribeiro; Pedro e Lincoln. Técnico: Domènec Torrent.


Bragantino: Cleiton; Aderlan, Realpe, Ligger e Weverson; Ricardo Ryller, Raul e Claudinho; Bruno Tubarão, Ytalo e Leandrinho. Técnico: Maurício Barbieri.

Arbitragem: Daniel Nobre Bins (RS), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Leirson Peng Martins (RS) e Lúcio Biersdorf Flor (RS). Quarto Árbitro: Daniel Victor Costa Silva (RJ). Analista de Campo: Edilson Soares da Silva (RJ). Árbitro de Vídeo (VAR): Anderson Daronco (RS). Assistentes VAR 1 e 2: Douglas Schwengber da Silva (RS) e André da Silva Bitencourt (RS). Observador de VAR: Emerson Luiz Sobra (PE).

Transmissão: SporTV (TV por assinatura)PremierePremiere Play e PFCI (sistema pay-per-view, aplicativo e internacional).



Flamengo em pedaços

A CBF tenta de toda forma prejudicar o Flamengo implementando um ritmo de jogo abusivo. Jogos em 48h é prática criminosa no futebol, visto a necessidade de recomposição física dos jogadores em uma partida profissional sempre pesada hoje em dia. Flamengo terá que jogar com reservas. 

Dome, estranhamente diga-se, ao optar por não substituir jogadores no jogo contra o Goiás, praticamente sinalizou que irá escalar todos que não participaram deste último jogo. O que, em tese, significa um time mal entrosado novamente. A volta do ER7, que jogou pouco contra o Peru, pode até viabilizar sua escalação. Não é o caso do Rodrigo Caio. Isla que jogou contra a Colômbia também não deve ser escalado. Ficaremos com um time precário para encarar o Bragantino hoje. Uma partida que pode nos levar ao primeiro lugar do campeonato se ganharmos. Mas será muito difícil. Pessoalmente penso que Dome vai tentar levar o jogo pro empate para termos mais força contra o Corinthians, o jogo logo a seguir nesta punição ao Flamengo. 

O interessante é que nenhuma mesa de debates jornalística fala deste assunto. É como punir o Flamengo fosse algo esperável e desejável. Imagino se fosse o Palmeiras, São Paulo ou Corinthians a fazer partidas em 48h. Seria declarada guerra mundial à CBF. Por parte principalmente dos jornalistas cariocas, sempre pronto a adular os paulistas da forma mais torpe possível. São mais paulistas que os próprios paulistas.

Enfim, o Flamengo de Dome que ainda mostra dificuldades de conjunto e se prevalece de seu elenco para conquistar resultados, deve ter um elenco menos qualitativo hoje contra o time paulista. Menos entrosado ainda, o que deve corresponder a um time ainda mais desconjuntado em campo. Com os célebres problemas na recomposição defensiva e a eterna "marcação em distância".

Mas o Flamengo não treina. Então como corrigir ou aprimorar aspectos tanto no ataque como na defesa? Só via palestra. Flamengo tem um time em formação ainda. Mas com um elenco tão bom que estamos na disputa da primeira posição. Imagine quando, finalmente, ficar bem treinado? 

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Boa Quarta-Feira, Nação!

 


Bom dia e SRN a tod@s.

terça-feira, 13 de outubro de 2020

Flamengo x Goiás

      

Campeonato Brasileiro/2020 - Série A - 11ª Rodada (Adiado)

Terça-feira, 13 de Outubro de 2020, as 18:00h (USA ET 17:00h), no estádio Jornalista Mário Filho ou "Maracanã", no Rio de Janeiro/RJ.

FLAMENGO: Hugo; Matheusinho, Natan, Gustavo Henrique e Filipe LuísWillian Arão, Thiago Maia e Gérson; MichaelPedro e Bruno Henrique. Técnico: Domènec Torrent.



Goiás: Tadeu; Edilson, David Duarte, Fábio Sanches e Caju; Breno, Daniel Bessa e Shaylon; Keko, Rafael Moura e Vinicius Lopes. Técnico: Enderson Moreira.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Junior (PR), auxiliado pelos Assistentes 1 e 2 Rafael Trombeta (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR). Quarto Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho (RJ). Árbitro de Vídeo (VAR):  Thiago Duarte Peixoto (SP). Assistentes VAR 1 e 2: Rafael Gomes Félix da Silva (SP) e Ivan Carlos Bohn (PR). Observador de VAR: Emerson Augusto de Carvalho (SP).

Transmissão: PremierePremiere Play e PFCI (sistema pay-per-view, aplicativo e internacional).