quinta-feira, 5 de abril de 2012

"Libertadoooreeeeesss..."



video


"Los graaandes equiiiipoooos"

1) Grandes equipes não têm uma presidente e uma diretoria que sabotam o trabalho de um treinador com o objetivo de desestabilizá-lo politicamente e demiti-lo às vésperas do início da mais importante competição do continente, ainda por cima no meio da pré-temporada.

2) Grandes equipes não têm como presidente uma pessoa que destruiu as campanhas das duas Libertadores que o clube disputou em sua gestão com escolha de estagiários para treinar a equipe; obrigando a delegação a buscá-la na Gávea e fazendo o time chegar atrasado no Maracanã, entrando em campo em plena quartas-de-final sem aquecimento adequado.

3) Grandes equipes não têm como treinador um homem de mentalidade medíocre, que prioriza a conquista do campeonato estadual em detrimento da Libertadores e só pensa em segurar resultado contra equipes medíocres como o Emelec, do Equador.

4) Grandes equipes não pagam mais de R$ 1 milhão por mês para um jogador fazer farra nas noites do Rio, não treinar e debochar de toda a Nação Rubro-Negra com seus hábitos notívagos e festeiros, além de ser incapaz de decidir uma partida importante que seja.

5) Grandes equipes não têm MEDO de jogar fora de casa. A história do Flamengo na Libertadores, jogando fora de casa, é uma PIADA - 38 jogos, 16 vitórias, 7 empates e 15 derrotas, com 52 gols marcados e 50 sofridos.

6) Grande equipes NÃO TREMEM na hora de decidir partidas. MARCAM GOLS.

7) Grandes equipes não têm medo de dividir bolas e marcar o adversário, especialmente fora de casa.

8) Grandes equipes não têm medo de ganhar em casa.

9) A derrota de hoje foi uma das mais vergonhosas da história, contra um adversário fraco, ridículo e contra o qual o Flamengo perdeu um caminhão de gols pateticamente.

10) A gestão de Patrícia Amorim é o que de pior poderia acontecer ao clube. É o Armageddon. O fim de tudo.