quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Libertadores: Conheça os adversários do Flamengo no Grupo 8

Club Deportivo Universidad Católica

Apelidos: UC; Católica; Cato; Los Cruzados; El Equipo de la Franja

Fundação: 1937

Site oficial: http://www.lacatolica.cl/

Estádio: San Carlos de Apoquindo (20.000 lugares)

Títulos: Copa Interamericana (1994); campeão chileno: 9 vezes (1949, 1954, 1961, 1966, 1984, 1987, 1997-A, 2002-A e 2005-C; Copa Chile: 4 vezes (1983/Polla Gol, 1983/República, 1991 e 1995; Liguilla Pré-Libertadores: 8 vezes (1985, 1989, 1991, 1992, 1994, 1995, 1996 e 1998); Liguilla Pré-Sudamericana (2003).

Colocação no Campeonato Chileno: 3º colocado.

Campanhas de destaque na Libertadores: semifinalista em 1962 e 1966; vice-campeão em 1993.

Retrospecto contra o Flamengo: duas vitórias (2x1 e 3x1 na Libertadores de 2002).



Club de Fútbol Profesional de la Universidad de Chile

Apelidos: La U; Los Chunchos; El Bulla; Los Leones; Los Azules

Fundação: 1927

Estádio: Nacional de Chile (66.650)

Site oficial: http://www.udechile.cl/multimedia.html

Títulos: campeão chileno (13 vezes: 1940, 1959, 1962, 1964, 1965, 1967, 1969, 1994, 1995, 1999, 2000, 2004-A e 2009-A); Copa Chile (3 vezes: 1979, 1998 e 2000).

Campanhas de destaque na Libertadores: 3º lugar em 1970 e 4º lugar em 1996. Foi ainda o 4º colocado na Conmebol de 1994.

Colocação no Campeonato Chileno: líder do Apertura 2010.

Retrospecto contra o Flamengo: 7 jogos, com 3 vitórias e 4 derrotas.

Últimos confrontos: Universidad de Chile 2x0 (Mercosul/1999), Fkamengo 7x0 (Mercosul/1999), Flamengo 4x0 (Mercosul/2000) e Flamengo 2x0 (Mercosul/2000)



Caracas Fútbol Club


Apelido: Los Rojos del Avila

Endereço: Cocodrilos Sports Park Cota 905 1010-A Caracas Venezuela

Site Oficial: http://www.caracasfutbolclub.com/

Fundação: 1985

Cores do clube: vermelho e preto.

Estádio: Cocodrilos Sports ParkLugares: 15,000.

Estádio em que manda os jogos na Libertadores: Estádio Olímpico de la UCV (30.000 lugares).

Títulos: campeão venezuelano: 10 vezes (1992, 1994, 1995, 1997, 2001, 2003, 2004, 2006, 2007 e 2009); campeão da segunda divisão (1984); campeão da Copa da Venezuela (1988, 1992 e 1994).

Campanhas de destaque na Libertadores:


2007: segundo colocado no Grupo 6, com Colo Colo (primeiro), LDU e River Plate (ARG); nas oitavas foi eliminado pelo Santos, tendo empatado em Caracas e perdido na Vila Belmiro por 2x1.
2009: 8º melhor classificado na primeira fase, como primeiro no Grupo 6, que teve ainda o Chivas Guadalajara (segundo), Lanus (ARG) e Éverton (CHI); nas oitavas-de-final, eliminou o Deportivo Cuenca (EQU) e foi eliminado nas quartas-de-final pelo Grêmio, com dois empates: 1x1 em Caracas e 0x0 no Olímpico.

Colocação no Campeonato Venezuelano: 4º colocado.

Retrospecto contra o Flamengo: nunca se enfrentaram.


TABELA DA PRIMEIRA FASE

Jogos do Grupo 8 da Segunda Fase da Copa Libertadores da América 2010
Data - Jogo
18/02 - U. Chile x Caracas
24/02 - Flamengo x U. Católica
10/03 - Caracas x Flamengo
11/03 - U. Católica x U. Chile
17/03 - Caracas x U. Católica
17/03 - U. Chile x Flamengo
24/03 - U. Católica x Caracas
07/04 - Flamengo x U. Chile
13/04 - Caracas x U. Chile
14/04 - U. Católica x Flamengo
21/04 - U. Chile x U. Católica
21/04 - Flamengo x Caracas
OPINIÃO
Considero um grupo mais difícil do que os que pegamos em 2007 e 2008. Não há adversário fácil, ao menos no papel, mas em contrapartida nenhum dos adversários pode ser qualificado como um grande ou um "bicho-papão" da Libertadores. Serão adversários duros, enjoados. Ficarei surpreso se ocorrer o contrário. Talvez o Flamengo tenha até alguma dificuldade em ganhar em casa, quanto mais fora. Mas poderia ser pior, bem pior, sem dúvida. Basta ver o grupo do Cruzeiro. A tendência é o Flamengo se classificar em primeiro, se jogar com foco, seriedade e responsabilidade.
Ainda estou ressabiado com o nosso sistema defensivo. A saída do Aírton não foi coberta, apesar das inegáveis tentativas da diretoria. O fato é que, tirando o Bruno, os jogadores que compõem o nosso sistema defensivo têm baixa estatura física, além de não termos um primeiro volante, como era o Aírton, o cabeça-de-área típico, como disse esses dias o Andrade.
O nosso meio para a frente, porém, é devastador. Daí vem a esperança. Porém, é inevitável perguntar: até onde chegaremos? Como será esse início, essa primeira fase? E quando o Maldonado voltar?
Cartas para a redação!
SRN a toda a Comunidade Butequiana!